Turn Key

Qual a vantagem do sistema Turn Key?

Turn Key

A construção civil é uma das áreas mais exploradas no mercado nacional. Independentemente de crises, a demanda por moradia, seja própria, seja locada, ou por pontos comerciais não para nunca.

Acompanhando as tendências modernas, a construção civil também dispõe de metodologias especiais de trabalho, como o sistema Turn Key. Saiba mais sobre esse sistema, lendo o post!

O que é o sistema Turn Key

Literalmente, “Turn Key” significa “vire a chave”. Trata-se de um regime de trabalho que vem crescendo no setor da construção civil. É o fornecimento de um conjunto de serviços para um projeto em todas as suas fases, envolvendo a consultoria até a manutenção.

O Turn Key pode ser usado em qualquer modalidade de obra, principalmente nas construções corporativas, congregando apenas em um escritório todas as fases que envolvem a realização do projeto civil.

O Turn Key e o setor imobiliário

O sistema Turn Key é usado especialmente no fornecimento de bens/serviços para o setor imobiliário. Nesse sentido, o sistema oferece um imóvel completo, pronto para ser habitado, envolvendo a estrutura interna, a decoração e a mobília.

O Turn Key aperfeiçoa a operacionalidade nos projetos de construção civil.

Vale dizer que as formas de contratação do sistema mais comuns no setor imobiliário referem-se às residências.

Geralmente, os projetos imobiliários são resultado do interesse do escritório em suprir a demanda do cliente, com uma proposta de serviço completa. Em certos casos, projetos propostos pelos próprios clientes são aceitos, mas são feitas as adaptações necessárias.

É essencial que todas as questões relacionadas ao projeto imobiliário sejam apresentadas e discutidas objetivamente pelo escritório desde a primeira reunião com o cliente.

O atendimento posterior ao cliente

O sistema Turn Key envolve o atendimento mesmo depois de ser entregue a chave do imóvel. O escritório deve oferecer garantias pelo serviço que foi executado, incluindo a solução de eventuais problemas que possam envolver, por exemplo, os membros da equipe ou os fornecedores.

Esse atendimento pós-entrega oferece a chance para o escritório de arquitetura/engenharia desenvolver uma relação mais permanente e sólida com o cliente, lançando as bases de parcerias que serão vantajosas futuramente.

As vantagens do sistema Turn Key

Há vantagens tanto para o cliente que opta pelo sistema Turn Key como para os profissionais e a empresa que prestam o serviço.

Para o cliente, por exemplo, é muito bom contar com a ajuda profissional para supervisionar os fornecedores e fazer a gestão dos problemas de rotina, fazendo a entrega final do projeto com segurança.

Outras vantagens incluem:

  • Possibilidade de resolver, com antecedência (já na contratação dos serviços), questões relacionadas com a entrega, definindo multas para o caso de atrasos;
  • Possibilidade para a empresa responsável e para o cliente de acompanhar a realização do projeto mesmo à distância através de fotos e vídeos disponibilizados pela equipe;
  • Possibilidade de reuniões semanais através da internet, um ponto vantajoso principalmente para empresas multinacionais;
  • O detalhamento do projeto é fundamental para fazer o cliente entender como as fases serão implementadas e superadas, o que o sistema Turn Key realiza com eficiência, definindo claramente pontos como orçamento e prazo de entrega;
  • A gestão do projeto se dá de maneira integrada, envolvendo toda a equipe e os fornecedores, através da montagem prévia de um cronograma detalhado.

Já conhecia o sistema Turn Key? Pense bem se vale ou não a pena fazer emprego dele em seus projetos imobiliários. Aproveite para deixar seu comentário aqui no blog.

reformas comerciais

Entenda de uma vez por todas por que reformas comerciais são tão importantes para valorizar investimentos

reformas comerciais

Atualmente, os profissionais demandam muito salas comerciais para exercer suas atividades. São profissionais que atuam em diferentes áreas, como médicos, advogados, veterinários, profissionais que trabalham com manutenção de diferentes produtos e assim por diante.

Independente de ser somente uma sala ou todo um imóvel, os pontos comerciais devem estar ajustados às necessidades do público. Por essa razão as reformas comerciais contribuem para a valorização dos investimentos imobiliários.

Leia o post e veja por que é tão importante reformar pontos comerciais!

Por que fazer reformas comerciais?

As reformas comerciais têm como finalidade ajustar o ambiente às novas necessidades do mercado. Dessa forma, é possível criar espaços confortáveis para o trabalho e para o atendimento ao cliente.

Trata-se de criar um espaço mais funcional e seguro, trocando instalações ultrapassadas, corrigindo defeitos no piso e na cobertura, facilitando o acesso aos usuários ao mesmo tempo em que procura soluções para manter a privacidade do local, evitando a entrada de estranhos e pessoas mal-intencionadas.

Pode ser necessário aplicar uma nova pintura. Pode ser necessário aplicar produtos para conservação e proteção.

Uma boa reforma pode até modificar radicalmente a estrutura da edificação, abrindo novas entradas, ampliando ou reduzindo espaços, criando novos cômodos, integrando ambientes.

Mas as reformas comerciais também visam tornar o espaço mais atraente do ponto de vista estético, pois esse é um ponto importante a considerar, já que o design do estabelecimento comercial serve para atrair a atenção do cliente através do apelo visual.

A necessidade de padronizar os estabelecimentos comerciais

Atualmente, a padronização dos estabelecimentos comerciais é fundamental, pois os profissionais já procuram ambientes de trabalho conforme determinados critérios.

Por isso, as reformas comerciais devem contemplar também aspectos de mobiliário, disponibilizando para a pessoa os móveis e equipamentos que ele precisa para trabalhar, como mesas, cadeiras, estantes e assim por diante.

A tecnologia também faz parte do padrão moderno, principalmente no que se refere à segurança (sensores, cerca elétrica, luzes automáticas).

O conforto e a acessibilidade nas reformas comerciais

Tal como acontece em residências, as reformas comerciais também precisam cuidar de aspectos relacionados ao conforto dos profissionais e dos clientes.

A necessidade de ajustar o ambiente de trabalho ao homem é o que se chama de ergonomia. É preciso que o usuário possa locomover-se saudavelmente pelo espaço, goze de boa ventilação e iluminação, tenha acesso fácil e rápido ao seu material de trabalho.

O conceito de economia sustentável deve ser visado nas reformas comerciais, buscando aproveitar ao máximo os recursos naturais para proporcionar ventilação e iluminação: disposição estratégica das janelas, aproveitamento da luz solar e outras coisas.

É fundamental permitir a acessibilidade de todas as pessoas, inclusive de portadores de deficiência e idosos.

A demanda pelos pontos comerciais tende a aumentar

Diante da necessidade de encontrar espaço para trabalhar, a demanda pelos pontos comerciais tende a aumentar em todas as cidades, principalmente das salas comerciais, que satisfazem as necessidades do profissional a custos menores (um fator fundamental em períodos de crise financeira e para os profissionais que estão em começo de carreira).

Os que têm mais condições podem comprar estabelecimentos comerciais bem estruturados para suas atividades. Os que não possuem muito capital inicial alugam salas e pontos estratégicos para iniciar suas atividades.

Por essa razão, é importante investir em reformas comerciais bem projetadas para garantir que vão atender as necessidades dos consumidores. Quanto mais bem planejadas as reformas, mais rentabilidade elas poderão proporcionar.

Um ponto comercial bem estruturado, com ar moderno e sofisticado, certamente tem um potencial de valorização (demanda frequente) muito maior que outro que segue parâmetros ultrapassados.

Pretende alugar imóveis? Já está realizando reformas comerciais a fim de garantir a demanda dos consumidores? Quais as dificuldades que encontra nesse sentido? Faça seu comentário.

piso elevado

7 vantagens do piso elevado para obras comerciais

Originalmente concebido para atender as necessidades de projeto dos antigos centros de processamento de dados das empresas de médio ou grande porte, o piso elevado tem evoluído em qualidade, versatilidade e variedade de materiais aplicados no acabamento, o que faz com que seja cada vez maior o número de profissionais da construção civil que adotam essa solução nas construções ou reformas.

Variedade de tipos

De acordo com o tipo do piso elevado escolhido, encontraremos vantagens específicas, mas algumas delas são comuns a todos. A própria variedade é a primeira vantagem, pois permite que o projetista defina o modelo que mais se ajuste as necessidades do projeto.

Os tipos de piso elevado disponíveis são:

  • Metálicos
  • Concreto celular sobre placas de aço
  • Concreto celular em formas de PVC
  • Ardósia
  • Monolítico
  • Gesso aditivado

Cada um desses tipos de piso tem estrutura adequada, em suportes telescópicos ou não, com maior ou menor distanciamento em relação à base, e com acabamentos diversos. Na execução do projeto das instalações é que deverá ser feita a opção de acordo com a necessidade.

 Rapidez na execução

O tempo médio para instalação de um piso elevado é inferior ao de pisos assentados com argamassa. Esse é um fator importante para redução de custos e agilidade na execução da obra.

Correção de desnivelamentos da base

A maioria dos pisos elevados não exige correções no nivelamento da laje, podendo ser assentado diretamente sobre ela, sem necessidade de contrapiso. A correção de eventuais diferenças de nivelamento da laje é feita pelo ajuste dos suportes.

Instalações facilitadas

A função primordial do piso elevado é justamente permitir que cabeamentos, tubulações elétricas ou hidráulicas, e até instalações de sistemas de condicionamento de ar sejam feitos abaixo do piso e com facilidade e rapidez.

A manutenção é facilitada, o acesso às instalações pode ser feito por caixas de visita ou mesmo com a remoção de algumas placas, dependendo do tipo de piso aplicado.

No caso dos sistemas de ar condicionado, há ainda redução no consumo de energia e maior eficiência do sistema, ressaltando-se que deve ser atentamente observada a possibilidade de, em caso de estrutura metálica, haver corrosão se o sistema gerar umidade abaixo do piso.

Mudanças de layout

Essa é uma das grandes vantagens do piso elevado aplicado em ambientes corporativos, modificações no layout podem ser feitas rapidamente e com facilidade.

Lembrando que no caso do piso monolítico essa mudança requer cuidados e pode apresentar alguma dificuldade por conta da maneira peculiar com que devem ser passadas as instalações.

Alta resistência

O piso elevado oferece boa resistência a cargas, deve ser escolhido o tipo de estrutura de acordo com o uso, mas por sua rigidez pode ser usado mesmo em galpões, locais de trânsito de veículos pesados, lojas e etc. Nesses casos deve ser dispensada especial atenção ao acabamento, pois alguns podem se mostrar mais frágeis quando sobrecarregados e apresentar trincas ou rachaduras, um bom exemplo é a Ardósia.

Diversidade de Acabamentos

De acordo com o tipo de piso elevado escolhido existem várias opções de acabamentos como:

  • Carpete
  • Laminados melamínicos
  • Placas de borracha
  • Placas vinílicas
  • Granito
  • Ardósia
  • Porcelanato
  • Cerâmica
  • Pintura em resina

Essa é outra grande vantagem do piso elevado, com a diversidade de acabamentos, de acordo com o tipo de piso escolhido, o projetista ou designer terá grande liberdade na composição final de seu projeto.

Instalação fácil e limpa, agilidade para instalação e manutenção de cabeamentos e tubulações, aliados à funcionalidade, beleza e modernidade fazem do piso elevado uma opção sempre considerada nos projetos de construção, reformas ou retrofit.

Gostou de nosso post? Já teve alguma experiência na aplicação de piso elevado? Pretende utilizar este recurso em seu próximo investimento? Compartilhe conosco sua opinião, deixe seu comentário.